Capa / Roteiros / – Vinoteca Che Wine –
– Vinoteca Che Wine –

– Vinoteca Che Wine –

Calle Arenales, 822 – Recoleta, Buenos Aires, Argentina. Telefone: 4393-0130 ACESSE O SITE

Alí bem perto do Palácio Anchorena, nos arredores da Plaza de San Martín, fica uma das lojas de vinhos mais honestas de Buenos Aires: a Che Wine.

Conduzida por um jovem comerciante de nome Gustavo, muito simpático, com informações precisas sobre cada rótulo, a loja chama a atenção pela climatização adequada dada aos vinhos. De cara, uma barrica na calçada, que atrai os amantes do vinho para dentro da loja. Tenha a paciência para o atendimento exclusivo do dono, que é conhecedor de todos os rótulos da casa e pode indicar vinhos raros, de bodegas pequenas, ainda não conhecidos nas prateleiras brasileiras.

A loja costuma oferecer uma pequena degustação para os clientes, mesmo os curiosos. Note-se que o valor dos rótulos são bastante acessíveis para vinhos de excelente qualidade, e, pagando-se em dinheiro, é possível até obter um bom desconto, sem falar que a loja prepara uma caixa reforçada com as garrafas embaladas em plásticos bolha, para que não quebrem no transporte. Mesmo assim, aconselha-se reforçar a bagagem no aeroporto com aquela embalagem protetora, no entanto, a Che Wine foi a que ofereceu a embalagem mais bem preparada para ser embarcada.

Minha experiência:

Fui ao Che Wine pensando se tratar de um wine bar, desses que a gente senta e toma vinho por taça, ou que faça um jogo de “fly de vinhos”, ou seja: uma taça de 3 a 5 seleções de brancos a tintos, diferentes uvas, varietais ou cortes... Não era! Tratava-se de uma loja ou “tienda de vinos”.

Muito bem, havia dois rótulos para serem degustados e dos quais, gentilmente, o dono me ofereceu dos dois. Eu dei uma olhada no estoque eclético dele e vi que ele tinha rótulos conhecidos, como vinhos “Achával Ferrer” e “Cobos”, mas apelei para os vinhos de pequenos produtores e ele começou a me mostrar. Disse que era o meu primeiro dia em Buenos Aires dessa vez, e que antes que acabasse a minha jornada na cidade, passaria alí para comprar vinhos. Antes de sair da loja, comentei que pensei que alí fosse um wine bar, como os que há em Mendoza e pedi indicações sobre bares de vinho em Buenos Aires. Imediatamente, ele pegou o telefone e ligou para alguém - eu disse que não queria ser inoportuno - ao que ele respondeu que não seria incômodo algum para ele, pois fizeram isso por ele em outros países. Feita a ligação, ele indicou-me o Gran Bar Danzón, que foi uma experiência incrível e nova para mim em Buenos Aires, descrita num outro “post”.

Voltei na loja na antevéspera da partida, havia outra degustação e alguns jovens clientes brasileiros, que foram buscar a encomenda – ou seja, essas pessoas tinham ido lá, feito as compras e voltado para pegar no dia seguinte. Uma honestidade só!

O dono indicou-me 6 rótulos novos e desconhecidos no Brasil, entre cortes e a uva que fez a fama da Argentina no mundo do vinho: o Malbec. Todos de produção pequena, de garrafas contadas e numeradas, de bodegas boutique. Preços justos, paguei “en efectivo”, ou seja, à vista, e obtive um bom desconto. As garrafas foram todas embaladas em plásticos-bolha, em uma caixa reforçada para a viagem. Dei-lhe um voto de confiança também: disse que pegaria no dia seguinte a compra e dito e feito, no horário combinado, passei por lá e a caixa estava cuidadosamente embalada, com todos os vinhos intactos ao chegarem no Brasil, rótulo a rótulo, a estória contida em cada explicação do dono da Che Wine.

VinhosCheWine

Da esquerda para a direita, a lista de aquisições por cerca de 1800 pesos, ou US$150,00 por 6 garrafas (uma eu tomei, não está na foto).

  • Septima Gran Reserva, Safra de 2011: Blend de Malbec, Cabernet Sauvignon e Tannat - Bodega Septima - Mendoza;
  • Fincas Notables Malbec, Safra de 2010 - Bodega El Esteco - Valle de Cafayate - Salta;
  • Insolente Malbec, Safra de 2011 - Finca La Trinidad - Valle de Uco, Mendoza;
  • Gran Malbec Celedonio, Safra de 2007 - Tupungato, Mendoza;
  • Los Nhoques Finca Don Juan Malbec, Safra de 2009 - Família Leone Arrigoni - Valle de Uco - Mendoza.

O outro que eu tomei, o Bodega Tamarí Malbec, 2011, do Valle de Uco, era um Malbec rubi Granada, com aromas de frutas vermelhas, bastante equilibrado e redondo, um achado!

Procurem pelo Sr. Gustavo Heredia. Atendimento exclusivo.

Já comprei muitos vinhos na Argentina e aprendi, com os erros, que não se deve comprar safras muito velhas, e que certas lojas grandes espalhadas pela cidade sequer ligam o ar condicionado, deixando o vinho mal armazenado, em um clima inóspito e exposto a se estragar: Não era o caso da Che Wine, uma das melhores lojas de Buenos Aires quando o assunto é vinho.
 

Sobre Luciano Duarte

Luciano Duarte

Um comentário

  1. Avatar

    Yo conozco esta tienda y es excelente!

     

Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 180

Warning: preg_match_all() expects parameter 2 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 189

Warning: array_intersect(): Argument #2 is not an array in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 190

Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 180

Warning: preg_match_all() expects parameter 2 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 189

Warning: array_intersect(): Argument #2 is not an array in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 190

Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 180

Warning: preg_match_all() expects parameter 2 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 189

Warning: array_intersect(): Argument #2 is not an array in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 190

Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 180

Warning: preg_match_all() expects parameter 2 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 189

Warning: array_intersect(): Argument #2 is not an array in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 190

Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 180

Warning: preg_match_all() expects parameter 2 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 189

Warning: array_intersect(): Argument #2 is not an array in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 190

Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 180

Warning: preg_match_all() expects parameter 2 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 189

Warning: array_intersect(): Argument #2 is not an array in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 190

Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 180

Warning: preg_match_all() expects parameter 2 to be string, array given in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 189

Warning: array_intersect(): Argument #2 is not an array in /home/storage/4/c8/c2/minhadega1/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 190
Calle Arenales, 822 – Recoleta, Buenos Aires, Argentina. Telefone: 4393-0130 ACESSE O SITE

Alí bem perto do Palácio Anchorena, nos arredores da Plaza de San Martín, fica uma das lojas de vinhos mais honestas de Buenos Aires: a Che Wine.

Conduzida por um jovem comerciante de nome Gustavo, muito simpático, com informações precisas sobre cada rótulo, a loja chama a atenção pela climatização adequada dada aos vinhos. De cara, uma barrica na calçada, que atrai os amantes do vinho para dentro da loja. Tenha a paciência para o atendimento exclusivo do dono, que é conhecedor de todos os rótulos da casa e pode indicar vinhos raros, de bodegas pequenas, ainda não conhecidos nas prateleiras brasileiras.

A loja costuma oferecer uma pequena degustação para os clientes, mesmo os curiosos. Note-se que o valor dos rótulos são bastante acessíveis para vinhos de excelente qualidade, e, pagando-se em dinheiro, é possível até obter um bom desconto, sem falar que a loja prepara uma caixa reforçada com as garrafas embaladas em plásticos bolha, para que não quebrem no transporte. Mesmo assim, aconselha-se reforçar a bagagem no aeroporto com aquela embalagem protetora, no entanto, a Che Wine foi a que ofereceu a embalagem mais bem preparada para ser embarcada.

Minha experiência:

Fui ao Che Wine pensando se tratar de um wine bar, desses que a gente senta e toma vinho por taça, ou que faça um jogo de “fly de vinhos”, ou seja: uma taça de 3 a 5 seleções de brancos a tintos, diferentes uvas, varietais ou cortes... Não era! Tratava-se de uma loja ou “tienda de vinos”.

Muito bem, havia dois rótulos para serem degustados e dos quais, gentilmente, o dono me ofereceu dos dois. Eu dei uma olhada no estoque eclético dele e vi que ele tinha rótulos conhecidos, como vinhos “Achával Ferrer” e “Cobos”, mas apelei para os vinhos de pequenos produtores e ele começou a me mostrar. Disse que era o meu primeiro dia em Buenos Aires dessa vez, e que antes que acabasse a minha jornada na cidade, passaria alí para comprar vinhos. Antes de sair da loja, comentei que pensei que alí fosse um wine bar, como os que há em Mendoza e pedi indicações sobre bares de vinho em Buenos Aires. Imediatamente, ele pegou o telefone e ligou para alguém - eu disse que não queria ser inoportuno - ao que ele respondeu que não seria incômodo algum para ele, pois fizeram isso por ele em outros países. Feita a ligação, ele indicou-me o Gran Bar Danzón, que foi uma experiência incrível e nova para mim em Buenos Aires, descrita num outro “post”.

Voltei na loja na antevéspera da partida, havia outra degustação e alguns jovens clientes brasileiros, que foram buscar a encomenda – ou seja, essas pessoas tinham ido lá, feito as compras e voltado para pegar no dia seguinte. Uma honestidade só!

O dono indicou-me 6 rótulos novos e desconhecidos no Brasil, entre cortes e a uva que fez a fama da Argentina no mundo do vinho: o Malbec. Todos de produção pequena, de garrafas contadas e numeradas, de bodegas boutique. Preços justos, paguei “en efectivo”, ou seja, à vista, e obtive um bom desconto. As garrafas foram todas embaladas em plásticos-bolha, em uma caixa reforçada para a viagem. Dei-lhe um voto de confiança também: disse que pegaria no dia seguinte a compra e dito e feito, no horário combinado, passei por lá e a caixa estava cuidadosamente embalada, com todos os vinhos intactos ao chegarem no Brasil, rótulo a rótulo, a estória contida em cada explicação do dono da Che Wine.

VinhosCheWine

Da esquerda para a direita, a lista de aquisições por cerca de 1800 pesos, ou US$150,00 por 6 garrafas (uma eu tomei, não está na foto).

  • Septima Gran Reserva, Safra de 2011: Blend de Malbec, Cabernet Sauvignon e Tannat - Bodega Septima - Mendoza;
  • Fincas Notables Malbec, Safra de 2010 - Bodega El Esteco - Valle de Cafayate - Salta;
  • Insolente Malbec, Safra de 2011 - Finca La Trinidad - Valle de Uco, Mendoza;
  • Gran Malbec Celedonio, Safra de 2007 - Tupungato, Mendoza;
  • Los Nhoques Finca Don Juan Malbec, Safra de 2009 - Família Leone Arrigoni - Valle de Uco - Mendoza.

O outro que eu tomei, o Bodega Tamarí Malbec, 2011, do Valle de Uco, era um Malbec rubi Granada, com aromas de frutas vermelhas, bastante equilibrado e redondo, um achado!

Procurem pelo Sr. Gustavo Heredia. Atendimento exclusivo.

[box type="note" align="alignright" ]Já comprei muitos vinhos na Argentina e aprendi, com os erros, que não se deve comprar safras muito velhas, e que certas lojas grandes espalhadas pela cidade sequer ligam o ar condicionado, deixando o vinho mal armazenado, em um clima inóspito e exposto a se estragar: Não era o caso da Che Wine, uma das melhores lojas de Buenos Aires quando o assunto é vinho.[/box]

Deixe uma resposta para Alejandro Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Scroll To Top